RESP!? Santinho!

05/21/2017

⁠⁠⁠Por razões profissionais já ouço falar de RESPs desde que cheguei ao Canadá, achei que fosse um bicho de sete cabeças mas é mais simples do que parece. Estou a falar de um plano de poupança para a educação, RESP significa Registered Education Savings Plan.
É um investimento para a educação dos nossos filhos que vai permitir que se consigam concentrar nos estudos sem terem que trabalhar num supermercado ou ficarem anos com dívidas a pagar os cursos superiores. Não que haja algo de errado em trabalhar num supermercado ou em que os estudantes trabalhem, eu sempre trabalhei equanto estudei e nunca me trouxe problemas mas como qualquer mãe desejo o melhor para a minha filha e se puder ajudá-la a ser uma estudante sem problemas financeiros, I'm all for it!

 

Para vos explicar um bocadinho melhor, vou listar o que considero serem algumas vantagens e desvantagens destes planos de poupança.
 
PROS

  1. Tax Free: há a questão dos impostos, enquanto o dinheiro estiver na conta, todos os ganhos permanecerão isentos de impostos. Quando um aluno retira o dinheiro para pagar a universidade, ele ou ela deve impostos apenas sobre os juros, dividendos e ganhos de capital e sobre o dinheiro fornecido pelo governo. Mas o dinheiro que ele ou ela ou sua família originalmente contribuiu não será tributado.

  2. Sem limites: É verdade que existe um limite total da poupança de $50.000 mas nao há limites nas contribuições nem limites anuais portanto nunca e tarde demais para comecar e isto permite que os pais possam ter mais liberdade financeira e abrandar as contribuições em situações da vida em que mais precisam do dinheiro e vice-versa, poderem contribuir mais quando podem.

  3. Estudar no estrangeiro: Uma das coisas que mais me chamou a atenção deste investimento é que pode ser usado para estudos em qualquer parte do mundo e achei uma mais-valia pois cada vez mais os jovens optam por estudar fora dos países de origem a procura de alguma independência. E sendo Portuguesa nunca se sabe o dia de amanhã!

CONTRAS

  1. Retirar o dinheiro: Existem muitas regras para se poder tirar o dinheiro. Entre elas a principal é que só pode ser feito quando a criança começar os estudos.

  2. Taxas: Tenham atenção porque quando abrem um RESP podem haver taxas escondidas de registo, adesão, administração entre outras, principalmete se optarem por fazer com uma instituição privada. Isto foi o que eu fiz com uma instituicao chamada Knowledge First e no momento estou a tentar transferir para o meu banco pois acho que foi uma péssima decisão. 

  3. Muitas opções: Um RESP é um investimento e portanto pode ser feito de diversas formas: mutual funds, ETF, GIC, stocks, bonds, etc. Isto pode não ser considerado uma desvantagem por assim dizer mas torna a situação mais difícil. Difícil de escolher!

  4. Mudar de ideias: Se decidires fechar a conta ou se o adolescente decidir nao querer estudar, os subsidios do governo devem ser reembolsados e todos os ganhos sobre os investimentos dentro das contas registradas estarão sujeitos a imposto.

Só para terminar, vou explicar que existem dois tipos de conta RESP dependendo do beneficiário.

  1. Individual: aberto por qualquer pessoa em nome da criança que vai usufruir do dinheiro na conta, não é transferível a não ser para um irmão. 

  2. Familiares: só pode ser aberta por um dos pais ou dos avós da criança e pode ser usado por qualquer criança da família

 

Espero que vos tenha elucidado sobre o assunto mas nunca deixem de se informar nos vossos bancos ou instituições financeiras (vejam a lista completa aqui) dos termos e condições que oferecem ou contactarem a CRA e visitarem o site do governo oficial aqui.

 

Se tiverem alguma duvida ou sugestao digam! 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Top Posts

CATEGORIES

Please reload